Um Mero Barulho

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, eluz1
não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o
címbalo que retine” (1 Coríntios 13:1).

“Um pregador não é tanto um construtor de sermões quanto é
um construtor de vidas. Para construir pessoas da maneira
como Deus deseja que elas sejam, ele deve amá-las. Não é
suficiente amar o ato de pregar. Nós devemos amar aqueles a
quem pregamos. Sem amor, pregar é um mero barulho.”
(Roger Campbell)

O que estamos fazendo quando falamos de Cristo a nossos
amigos, parentes e vizinhos? Estamos dizendo a eles que os
amamos, que nos preocupamos com suas vidas e com a
felicidade que desejamos para eles ou simplesmente emitimos
palavras e fazemos barulho com elas?

Pregar o Evangelho não consiste em decorar textos bíblicos
ou planejar belos sermões. É preciso haver uma motivação, um
desejo ardente no coração. Cristo é o nosso Senhor e
Salvador. Ele nos deu vida e alegria. Ele transformou a
nossa mente e nos fez novas criaturas. Estamos cheios de
regozijo. Queremos que todos tenham a mesma bênção.

A presença de Cristo em nossas vidas produz amor. O amor
semeado pelo Senhor em nossos corações produz uma grande
vontade de levar a salvação aos que não a têm. Por isso
pregamos. Por isso saímos a semear o amor que flui de nosso
interior como rios de água viva.

Muitas vezes saímos a proclamar o Evangelho apenas porque
vemos outros fazê-lo ou porque a nossa igreja nos convocou
para uma tarde de evangelização. O que fazemos não passa de
uma atividade mecânica, sem vida, sem sal, sem luz. O brilho
do Senhor não é percebido em nosso rosto, o nosso coração
não palpita pelos aflitos, pelos incrédulos, pelos
desesperançados. Caminhamos completamente vazios do amor que
deveria ser o combustível de nossa pregação.

Seu testemunho é como um metal que soa, um mero barulho, ou
um manancial de amor à serviço de Deus?

Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet! Visite minha homepage:

Escuro Iluminado

Paulo Barbosa
Um cego na Internet
[email protected]
http://www.ministeriopararefletir.com

Um comentário sobre “Um Mero Barulho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *