Senso de Humor no Trabalho

O humor é uma demonstração clara de inteligência emocional e uma competência que se destaca nas relações profissionais. Os britânicos riem de supostos diálogos ácidos entre o primeiro-ministro Winston Churchill (1874-1965) e Lady Nancy Astor (1879-1964), primeira mulher a ocupar uma cadeira no parlamento britânico. No mais célebre deles, Lady Astor diz: “Se o senhor fosse meu marido, eu colocaria veneno em seu chá”. E Churchill responde: “Madame, se a senhora fosse minha mulher, eu beberia”.

Lady Astor, igualmente rápida, também tinha suas tiradas. O humor propicia o chamado alto-astral, facilita as relações, abre as portas e diminui as resistências. Desde criança a pessoa tem maior interesse (ou é estimulada) a avaliar o contexto, contar histórias e a reproduzir situações. O desenvolvimento de um olhar crítico começa na tenra infância. O bom humor é antes de tudo um sinal de que a pessoa está balanceada, que seus sentimentos e opiniões estão equilibrados.

A pessoa bem humorada pensa com o cérebro e sente com o coração. O senso de humor tem de ser perseguido, requer uma abertura para olhar o mundo por vários ângulos, pede uma mente alerta e ativa e em geral se expressa por um gesto milenar e universal: o sorriso.

Sorria!.

Enviado por: Maria Paula Vaz.
Fonte: Tudo Perto/Maio/2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *