Confraternização com Velhos Amigos

Um grupo de amigos de 50 anos discutia para escolher o restaurante para jantar. Finalmente escolheram o Restaurante Tropical, as garçonetes são gostosas, usam minissaias e blusas decotadas.

Dez anos mais tarde, aos 60 anos, o grupo reuni-se e discutiram para escolher o restaurante. Decidiram pelo Restaurante Tropical porque a comida era muito boa e havia uma excelente carta de vinhos.

Dez anos depois, aos 70 anos, escolheram o Restaurante Tropical porque lá havia rampa para cadeiras de rodas e até um pequeno elevador.

Dez anos mais tarde aos 80 anos, o grupo reuniu-se novamente e mais uma vez discutiram para escolher o restaurante. Finamente decidiram-se pelo Restaurante Tropical. Acharam que era uma grande ideia porque nunca tinham ido lá antes…

Enviado por: Ana Catarina Sousa

Queimando os Navios

Conta uma antiga história a qual tem se contato ao longo das décadas, que um grande guerreiro enfrentou uma situação que o obrigou a tomar a decisão que lhe garantiria a vitória no campo de batalha.

Estava prestes a lançar seus exércitos contra um inimigo aguerrido, cujas tropas lhe eram muito superiores em número. Embarcou os soldados em navios, dirigiu-se para o país inimigo, desembarcou tropa e equipamento e em seguida deu ordem para que fossem queimados os navios que os haviam trazido. Dirigindo-se aos soldados antes da primeira batalha, disse:

“Vocês estão vendo os navios subindo em fumaça. Isso significa que não podemos deixar essas praias, a menos que a vitória seja nossa. Agora, não temos opção: vencemos ou morremos!”

Eles venceram!

Esta é uma história que se conta a respeito de um desbravador de origem grega, espanhola, portuguesa ou sei lá de onde, ninguém sabe ao certo a origem verdadeira da narrativa. Independente da origem, a essência da mensagem é muito poderosa para quem está no caminho da conquista. Uma linda história que serve de estímulo para aqueles que enfrentam desafios, seja eles na vida pessoal ou profissional.

Para sonhadores e conquistadores que alimentados pelos sonhos, focados na tarefa e não aceitando a possibilidade de fracasso “queimam os navios” para não sofrer a tentação de voltar, retroceder para um porto seguro.

Experimente, assuma riscos e conquiste!
Acredite, muitas são as possibilidades, nada está definido!

Por: Pablo Santurio – Editor Olá Guia
Enviado por: Marcos Paulo Figueiredo

O Menino e o Doce de Leite

O caso que vou contar é de uma família vizinha de uns parentes meus que viviam na cidade. No meio dessa família tinha um moleque que era levado que só. Acontece que o avô do garoto, pai do pai dele, era bem velhinho e andava mais pra lá do que pra cá. Era daqueles sujeitos broncos, que vivia na roça e não gostava dessa história de apartamento. Mas, como estava adoentado, não teve jeito. O filho e a nora insistiram que o velho fosse a um almoço no apartamento deles. Só que, antes disso, o casal chamou pestinha pra conversar. Explicaram que o avô estava muito doente, nas últimas. Carregaram no drama para não haver chance de o menino aprontar: ¨Já tá com um pé no caixão o pobrezinho!¨. Pra não haver risco, prometeram até um pote de doce de leite pro moleque.

A mulher preparou um leitão dos bons, colocou mesa bonita e arrumada, e até flor. O pai chegou trazendo o velho. Sentaram, prosearam, comeram o leitão. E o menino quieto, quietinho. Finamente chegou a hora de o avô ir embora. O menino já estava na cozinha, pronto para avançar no doce de leite. O avô foi se despedir:

Até outro dia, meu netinho. E o moleque, já com a colher no pote da guloseima: Outro dia? Pelo que meus pais me falaram, o senhor não chega até lá, não….. E meteu o doce de leite na boca.

Causos De Rolando Boldrin.

Enviado por: Luciano Dorrneles.
Fonte: Almanaque Brasil/Agosto./2012

O Menino e o Cachorro

Um menino entra na lojinha de animais e pergunta o preço dos filhotes à venda.

– Entre 30 e 50 reais, diz o dono da loja.

O menino puxou uns trocados do bolso e disse:
– Mas, só tenho 3 reais. Poderia ver outros filhotes?

O dono da loja sorriu e chamou Lady, a mãe dos cachorrinhos, que veio correndo, seguida de cinco bolinhas de pelo. Um dos cachorrinhos vinha mais atrás, com dificuldade, mancando de forma visível.

O menino apontou para aquele e perguntou:
O que é que há com ele?

O dono da loja explicou que o veterinário tinha examinado e descoberto que ele tinha um problema na junta do quadril, mancaria e andaria devagar para sempre. O menino se animou e disse com enorme alegria no olhar:
– Esse é o cachorrinho que eu quero comprar!

O dono da loja respondeu:
– Não, você não vai querer comprar esse. Se quiser realmente ficar com ele, eu lhe dou de presente.

O menino emudeceu e, com os olhos cheios de lágrimas, olhou firme para o dono da loja e falou:
– Eu não quero que você o dê para mim. Ele vale tanto quanto qualquer um dos outros e eu vou pagar tudo. Na verdade, eu lhe dou 3 reais agora e 50 centavos por mês, até pagar o total.

Surpreso o dono da loja contestou:
– Você não pode querer realmente comprar este cachorrinho. Ele nunca vai poder correr, pular e brincar com você e com os outros cachorrinhos.

O menino ficou muito sério, acocorou-se e levantou lentamente a perna esquerda da calça, deixando à mostra a prótese que usava para andar… Olhou bem para o dono da loja e disse:
– Veja… não tenho uma perna… Eu não corro muito bem e o cachorrinho precisa de alguém que o entenda.

Enviado por: Felícia Viana

A Lição do Bambu Chinês

Depois de plantada a semente deste incrível arbusto, não se vê nada, por aproximadamente 5 anos exceto lento desabrochar de um diminuto broto, a partir do bulbo.

Durante 5 anos, todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, mas….

Uma maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída.

Então, no final do 5º ano, o bambu chinês, cresce até atingir a altura de 25 metros. 

Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento e às vezes não se vê nada por semanas, meses, ou anos.

Mas se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o seu 5º ano chegará, e, com ele, virão um crescimento e mudanças que você jamais esperava….

O bambu chinês nos ensina que não devemos facilmente desistir de nossos projetos, de nossos sonhos…

Em nosso trabalho, especialmente, que é um projeto fabuloso que envolve mudanças…

De comportamento, de pensamento, de cultura e de sensibilização.

Tenha sempre três hábitos:

Persistência, paciência e fé, porque todos merecem alcançar os seus sonhos!!!

É preciso muita fibra para chegar às alturas e, ao mesmo tempo, muita flexibilidade para se curvar até o chão.

Enviado por: Rosangela Mello
Fonte: Só Aqui/Maio/Junho/2011

O Granjeiro e o Sábio

Um granjeiro pediu certa vez a um sábio, que o ajudasse a melhorar sua granja, que tinha baixo rendimento. O sábio escreveu algo em um pedaço de papel e colocou em uma caixa, que fechou e entregou ao granjeiro, dizendo:

– “Leva esta caixa por todos os lados da sua granja, três vezes ao dia, durante um ano.”

Assim fez o granjeiro. Pela manhã, ao ir ao campo segurando a caixa, encontrou um empregado dormindo, quando deveria estar trabalhando. Acordou-o e chamou sua atenção. Ao meio dia, quando foi ao estábulo, encontrou o gado sujo e os cavalos sem alimentar. E à noite, indo à cozinha com a caixa, deu-se conta de que o cozinheiro estava desperdiçando os gêneros.

A partir daí, todos os dias ao percorrer sua granja, de um lado para o outro, com o amuleto, encontrava coisas que deveriam ser corrigidas.

Ao final do ano, voltou a encontrar o sábio e lhe disse: “deixa esta caixa comigo por mais um ano; minha granja melhorou o rendimento desde que estou com o amuleto.”

O sábio riu e, abrindo a caixa, disse:

– “Podes ter este amuleto pelo resto da sua vida.

No papel havia escrito a seguinte frase:? “Se queres que as coisa melhorem deves acompanhá-las constantemente”.

Enviado por: Lilian A. Teixeira

Diferença Entre Conhecimento e Sabedoria

Dois discípulos procuraram o mestre para saber a diferença entre Conhecimento e Sabedoria.

O mestre disse-lhes:

Amanhã, bem cedo, coloquem dentro dos sapatos vinte grãos de feijão, dez em cada pé. Subam, em seguida, a montanha que se encontra junto a esta aldeia, até o ponto mais elevado, com os grãos dentro dos sapatos.

No dia seguinte os jovens discípulos começaram a subir o monte. Lá pela metade um deles estava padecendo de grande sofrimento: seus pés estavam doloridos e ele reclamava muito. O outro subia naturalmente a montanha.

Quando chegaram ao topo, um estava com o semblante marcado pela dor; o outro, sorridente. Então, o que mais sofreu durante a subida perguntou ao colega:

Como você conseguiu realizar a tarefa do mestre com alegria, enquanto para mim foi uma verdadeira tortura?

O companheiro respondeu:

Meu caro colega, ontem à noite cozinhei os vinte grãos de feijão.

Enviado por: Luis Carlos

A Tigela de Madeira

Um senhor de idade foi morar com seu filho, nora e o netinho de quatro anos de idade.

As mãos do velho eram trêmulas, sua visão embaçada e seus passos vacilantes.

A família comia reunida à mesa. Mas, as mão trêmulas e a visão falha do avô o atrapalhavam na hora de comer. Ervilhas rolavam de sua colher e caíam no chão. O filho e a nora irritaram-se com a bagunça.

Continue lendo

Renovação

A águia é uma ave que possui a maior longevidade da espécie. Chega a viver 70 anos. Mas para chegar a essa idade, aos  40 anos ela tem que tomar uma decisão séria e difícil. Aos 40 anos ela está com as unha compridas e flexíveis, não conseguindo mais agarra as suas presas para se alimentar. O bico alongado e pontiagudo se curva apontando para o peito. As assas, envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas, voar já é muito difícil!

Então a águia só tem duas alternativas:

Continue lendo

A Origem das Tradições Natalinas?

O Presépio: surgiu no Séc 13. São Francisco de Assis queria um natal o mais realista possível.

Montou um presépio de palha, com uma imagem do menino Jesus, um boi e um jumento vivo.

assim foi celebrada em 1223 a missa de Natal. Foi um sucesso e rápido se estendeu pela Itália.

O primeiro Cartão de Natal: é atribuído ao britânico Henry Cole 1843, ele fez um cartão com:

“Feliz Natal e Próspero Ano Novo” pois não tinha tempo para escrever a seus amigos. A partir de 1870, surgem coloridos.  Santa Claus começa a ser frequente nos cartões de Natal.

Continue lendo

Buscando a Sabedoria

Um homem em busca de sabedoria resolveu ir para as montanhas, pois lhe disseram que a cada dois anos Deus aparece ali.

Durante o primeiro ano, comeu tudo o que a terra lhe oferecia. No final, a comida acabou e ele teve que retornar para a cidade.

Continue lendo

O Segredo do Melhor Milho

Conta a história que existiu um fazendeiro muito bem sucedido que ano após ano ganhava o troféu “Milho Gigante” da feira de agricultura do município.

Ele entrava com seu milho na feira e saía com a faixa azul recobrindo seu peito.

E o seu milho era cada vez melhor… Numa dessas ocasiões, um repórter o abordou, após a já tradicional premiação, e o questionou sobre como ele costumava cultivar seu qualificado e valioso produto.

Continue lendo

Uma Xícara de Chá

Nan-In, um mestre japonês durante a era Meiji (1868-1912), recebeu um professor de universidade que veio lhe inquirir sobre Zen.

Este iniciou um longo discurso intelectual sobre suas dúvidas. Nan-In, enquanto isso, serviu o chá. Ele encheu completamente a xícara de seu visitante, e continuoua enchê-la, derramando chá pela borda. O professor, vendo o excesso se derramando, não pode mais se conter e disse:

Continue lendo

Curiosidades sobre Casamento

  1. Um dos casamentos mais caros do mundo foi realizado pelo Sheik Rashid Al Maktoum, dos Emirados Árabes Unidos, em 1981. Custou a bagatela de 20 milhões de dólares.
  2. O homem que mais casou na história se chamava Giovani Vigioto, de Nova York: foram 104 vezes, entre 1949 e 1981, em 15 países.
    Continue lendo

A Porta do Paraíso

Um orgulhoso guerreiro chamado Nobushige foi até Hakuin, e perguntou-lhe:

– “Se existe um paraíso e um inferno, onde estão?”

– “Que é você?” perguntou Hakuin.

– “Eu sou um samurai!”, exclamou o guerreior.

– “Você, um guerreiro!” riu-se Hakuin.
Continue lendo

O Frio Que Vem de Dentro

Quatro homens ficaram bloqueados numa caverna por uma avalanche de neve. Teriam que esperar até o amanhecer para poderem receber socorro.
Cada um deles trazia um pouco de lenha e havia uma pequena fogueira ao redor da qual eles se aqueciam.
Se o fogo apagasse, todos morreriam de frio antes que odia clareasse.
Chegou a hora de cada um colocar sua lenha na fogueira.  Era a única maneira de sobreviver.

Continue lendo

Gratidão

Uma garotinha aproximou-se de uma loja e amassou o narizinho contra o vidro da vitrine. Os olhos da cor do céu brilharam quando viram o objeto. Ela entrou para ver o colar de turquesas azuis.

– É para minha irmã. Pode fazer um pacote bem bonito?

Continue lendo

Casamento

Naquela noite, enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e disse: “Tenho algo importante para te dizer”. Ela se sentou e jantou sem dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seus olhos. De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, eu tinha que dizer a ela o que estava pensando. Eu queria o divórcio. E abordei o assunto calmamente.

Continue lendo

Violetas!

Havia num bosque isolado uma bonita violeta que vivia satisfeita entre suas companheiras.

Certa manhã, lenvantou a cabeça e viu uma rosa que se balançava acima dela, radiante e orgulhosa.

Gemeu a violeta dizendo:

Continue lendo